AILES DU DÉSIR


"Asas do Desejo" (Win Wenders).

Diáfana e volátil
Como as mágicas e os poemas
Jou-jou, mon ami est très jolie
Um estado de encantamento
Que me faz falta
Um sorrir se evaporando por aí...

Volta e meia ela se vai
Mas ela volta!
Petit volant
É um vai e vem o seu viver!

2 comentários:

Calé disse...

Eita mas q menina mais poeta arretada da porra!!!! Pensava q vc so escrevia roteiro, dona bonequiti!!!

Tou de caroça com tu. Um xêro!

Kiti disse...

Calézinhooo... Os poemas vêm de antes, bem antes dos roteiros. Eu quero viver dos roteiros, mas sem perder essa minha pretensão de ser poeta...

"Quem vive com poesia não leva rasteira porque está sempre flutuando"... (Boato)